OVOS JUMBOS

Tempos atrás passei numa quitanda e comprei uma dúzia de ovos, dessas que se vendem em supermercados, em embalagens de papelão estilo flip top. Na embalagem estava escrito “ovos tipo grande” e o preço que paguei também era de ovos tipo grande. Cheguei em casa, abri a embalagem e os ovos eram apenas um pouco maiores que ovos de codorna. Estranhei, mas leio diariamente nos jornais que a produtividade brasileira vem decaindo, então achei que as galinhas de hoje também estão relacionadas nesse rol de decadência produtiva, e conseguem, no máximo, por ovos daquele tamanho. O que há de se fazer?

Dias depois retornei à quitanda e o dono me recebeu com euforia, a mesma euforia que todos os donos de comércio deveriam manifestar quando um cliente retorna à sua humilde loja. Comprei algumas frutas e quando me dirigia ao caixa ele perguntou se eu não iria levar uma dúzia de ovos. Aproveitei a espontaneidade do momento para reclamar do tamanho dos ovos que ele me vendera uma semana antes. Como era possível, comprar ovos grandes, pagar o preço de ovos grandes, e levar apenas ovos de tamanho médio? Foi então que ele explicou: Os ovos grandes são esses mesmos que você comprou, se quiser ovos maiores você precisa escolher ovos tipo jumbo.

Tenho perto de sessenta anos de idade, passei a metade deles sentado em banco escolar, trabalhei profissionalmente por mais de quarenta anos e nunca ouvi dizer que produtos classificados por tamanho tivessem outro indicador além de pequeno, médio e grande. E agora, o homem da quitanda me ensina que grande é a designação dos ovos médios, e que ovos grandes são jumbo. Ok, paciência, o mundo muda todos os dias, é difícil acompanhar tantas modificações. Aprendamos a lição e daqui para frente só compremos ovos jumbos.

Mas, chego em casa, abro a embalagem e vejo que nesta dúzia de ovos jumbos alguns são realmente grandes mas outros são médios e alguns até pequenos. Acho estranho e chego a imaginar que jumbo significa a soma aritmética dos termos dividida pelo número dos termos. Quatro jumbos, quatro médios e quatro pequenos, somados e divididos, resultam, na média, em doze ovos tamanho grande. Será?

E mais recentemente, quando retornei à quitanda do homem que faz festa quando me vê, expliquei minha frustração com os ovos jumbos. Então ele me disse que trabalha praticamente sozinho na quitanda, que a mulher ou a filha o auxiliam esporadicamente e que os clientes, percebendo que ninguém está olhando, abre as caixinhas e trocam ovos pequenos e médios por grandes, o senhor sabe, né? é difícil controlar, aí vem outro cliente e leva a caixinha de ovos grandes e está tudo misturado. Resmungo com ele que comprei não ovos grandes, mas ovos jumbo e que aquilo não estava correto. Ele me pede desculpas e promete ficar mais atento.

Um certo Professor de História, muito conhecido no mundo acadêmico atual, outro dia disse numa palestra que não existe governo corrupto numa sociedade ética. Muitos o condenaram. Isso significa, basicamente, que num regime democrático como esse que se vive no Brasil, por exemplo, o governo sai do seio da sociedade. Sendo esta sociedade honesta, seria quase impossível que do meio dela surgisse um governo desonesto. Mas isto já são palavras minhas e escrevi isto porque fiquei pensando profundamente nas palavras do homem da quitanda.

Nossa sociedade, de um lado vende ovos médios em embalagens de ovos grandes, por preço de ovos grandes,  e por outro lado troca ovos médios por ovos grandes nas embalagens que vai comprar. O que se há fazer?  Talvez acreditar que o Professor de História tenha mesmo razão e seguir esperando que um dia isso acabe. Até lá, vamos contabilizando nossos prejuízos.

Angelo Humberto Anccilotto (Nov/2016)