A LETRA A

Estou no meio do pecado

Não tenho presente nem futuro

Sou uma letra do passado

Você não me encontrará nos livros

Nem nos muros

Eu ando pelas páginas em branco,

Fugindo do escuro.

Se não me encontrares no Sol, procure em outra estrela

Se não me encontrares no todo, busque na metade

Ou numa parte qualquer

Se não me ouvires nos gritos, tente na harmonia

Se não me achares no verso, tente na sílaba

Se não me perceberes nos olhos, tente no olhar

Mas se não me encontrares em você, não adianta procurar em mim

Não deixe para me encontrar no fim do dia

Porque não apareço na noite

Ainda qe me acene no fim da vida

Não busque meu abrigo na morte.

Na paz sinto um aperto

De consoantes contendas  

Deixo-me cair numa lágrima

Sem ódio,  sem furor.

Eu sou o princípio do amor.   

 

(Angelo Humberto Anccilotto - Nov/1977)